Espaço Negro no Museu da Abolição

Museu da Abolição recebe evento Espaço Negro em reflexão ao dia da Abolição da Escravatura

Em reflexão ao dia da Abolição da Escravatura no Brasil, 13 de maio, o Museu da Abolição recebeu o evento Espaço Negro. Uma programação com debate,  manifestações artísticas e culturais, tendo como tema central, O negro após 128 anos da Abolição da Escravatura.

Organizado pelas jornalistas Juliana Braga e Valéria Silva, do site cultural CentralPE, o evento proporcionou ao público momentos de diálogos e reflexão sobre a abolição da escravatura, a exclusão do negro na sociedade e questionamentos sobre preconceito e racismo, através de palestras, mostra de vídeos, oficina, feira de produtos étnicos e comidas típicas, performance e apresentações culturais.

O evento foi aberto com a Mostra de vídeo e Debate, ministrado pela cineclubista Erlânia Nascimento; na sequência uma palestra Hip Hop: Arte Cidadania e Cultura de Paz, com os sociólogos da Associação Metropolitana de Hip e Hop em Pernambuco Sérgio Melo e Sérgio Ricardo. Houve  também Oficina de Danças Urbanas/Breaking, com o arte educador do Grupo Step Evolution, Levi Costa.

A  palestra “Livro: Nem Mãe Preta, Nem Negra Fulô”, com o escritor e historiador Maciel Carneiro também fez parte da programação. Nos intervalos do evento, o ator Ryan Leiva apresentou as performances “Mala_da_Resistência” e “CORPO&RITMORepresentando. Já à tarde, as atrações culturais e artísticas foram o Grupo de Capoeira Herança de Angola e Grupo Percussivo BatáKossô.

 

 

Publicado em