1ª Edição do Festival Todo Poder a Elas

1ª Edição do Festival Todo Poder a Elas. Foto por: Hamilton Tenório

1ª Edição do Festival Todo Poder a Elas. Roda de Diálogo sobre feminismo. Foto por: Hamilton Tenório

1ª Edição do Festival Todo Poder a Elas. Oficina de Grafite Foto por: Flávio Japa

1ª Edição do Festival Todo Poder a Elas. Oficina de Grafite Foto por: Flávio Japa

O evento realizado pelo coletivo Poder Feminino Crew – em parceira com o Museu da Abolição/IBRAM/MinC, a Secretaria de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas (SECOD) e a Secretaria da Mulher da Prefeitura do Recife – teve por objetivo trabalhar importantes questões contemporâneas: empoderamento feminino, preconceito racial e direitos das mulheres, por meio de palestras, cine-debate, rodas de diálogo, oficinas e outras atividades formativas.  Idealizador e produtor do evento, O Poder Feminino Crew (PFC), coletivo feminino de hip-hop, foi criado em 2014 e tem se destacado no cenário musical local, sendo citado em matérias de revistas, jornais e páginas virtuais.

Os objetivos do PFC, para este evento, fazem parte das iniciativas desenvolvidas pelo Museu da Abolição para potencializar suas ações por meio do Projeto Selos MAB, no qual, a cada ano, será lançado um selo-tema que será incorporado às ações, discussões, eventos e exposições realizadas no MAB. Neste ano, o Projeto Selos MAB ressalta o Protagonismo Feminino, comemorando a liberdade e o empoderamento da mulher na sociedade contemporânea.

O Museu da Abolição, lançou o selo Negra|Protagonista no ano  dia 08 de março de 2016, com o intuito de organizar ações, eventos e exposições, em parceria com outras instituições, públicas e privadas, ONGs, coletivos e movimentos sociais. No primeiro semestre de 2016 começou a colher os frutos desta iniciativa: foi realizada a Primeira Mostra de Estética Afro do MAB (abril); as exposições voltadas para a temática feminina (Exposição do IV Prêmio Mestre Luis de França, Exposição Lélia Gonzáles e Exposição Cabelo uma questão de identidade); a Oficina de Grafite Abolir: Mulheres na luta por terra, teto e alforria (voltado para alunas das escolas públicas próximas ao Museu). Estes são exemplos da dinâmica provocada no Museu da Abolição a partir do tema escolhido para o projeto selos deste ano.

O Festival Todo Poder a Elas (evento sem fins lucrativos, produzido de forma colaborativa) deu inicio as atividades do segundo semestre do Museu da Abolição, reafirmando que é necessário, cada vez mais, promover ações voltadas para o empoderamento feminino.

 

Publicado em